Braston
 
 
 

BronzeBronze
Platina

BronzeBronze
Terracota

PrataPrata
Cerâmica

OuroOuro
Crema

OuroOuro
Crema

OuroOuro
Gergelim

PrataPrata
Pistache

PrataPrata
Platina

PrataPrata
Terracota


PrataPrata
Portocale

PrataPrata
Grafite

PrataPrata
Legardê

PrataPrata
Paulista

PrataPrata
Selecta Cinza

BronzeBronze
Pistache

BronzeBronze
Terracota

PrataPrata
Cerâmica

OuroOuro
Gergelim

PrataPrata
Marfim

OuroOuro
Camurça

OuroOuro
Gergelim

PrataPrata
Platina

PrataPrata
Terracota

PrataPrata
Branco

BronzeBronze
Cinza Natural

PrataPrata
Branco

PrataPrata
Canela

PrataPrata
Grafite

PrataPrata
Pistache

PrataPrata
Platina

PrataPrata
Portocale

PrataPrata
Terracota

KlasseKlasse
Terracota

BronzeBronze
Pistache

BronzeBronze
Pistache

BronzeBronze
Platina

BronzeBronze
Terracota

OuroOuro
Gergelim

OuroOuro
Macadamia

OuroOuro
Marfim

PrataPrata
Branco

PrataPrata
Canela

PrataPrata
Cerâmica

PrataPrata
Grafite

PrataPrata
Paulista

PrataPrata
Platina

PrataPrata
Portocale

PrataPrata
Terracota

 
 

Maior resistência à quebra

 

Cantos curvados, espaçadores mais largos e aditivos aglutinantes de última geração. Disponível em diversas espessuras para diferentes modos de uso como, elevado, sobre contrapiso, pedestres, veículos e caminhões.

 

Dispensa contrapiso em áreas externas

 

Dispensa o uso de cimento e argamassa em áreas externas, permitindo que as placas sejam reaproveitadas em caso de intervenção subterrânea*.

*quando aplicadas sobre o solo, com espessuras a partir de 6 mm.

Conteúdo reciclado pré-consumo

 

Reaproveitamento de porcelana, concreto, pneu e fibra de coco na forma de Logística Reversa. Fibras naturais em toda linha.

ACABAMENTO UNIFORME

 

Compatibilidade de texturas em placas permeáveis e maciças inclusive sobre o solo e contra piso.

No uso como grelha tem resultado uniforme e está disponível em dimensões especiais.

 

ALTO ÍNDICE DE REFLETÂNCIA SOLAR

 

Modelos de cores claras colaboram com a redução das ilhas de calor.

PERMEABILIDADE

 

Permite a passagem de 3 litros de água em aproximadamente 5 segundos, evitando a impermeabilização do solo.

 

A Braston possui uma ampla variedade de tamanhos disponíveis em seus produtos, mas você também pode solicitar um tamanho sob medida para o seu projeto.

O tamanho dos pisos, em especial sua relação com a espessura, determina sua possibilidade de uso para tráfego de pedestres ou veículos.

Pisos Intertravados são considerados quando o resultado da soma do maior lado de sua superfície dividido pela sua altura e o resultado desta divisão for menor que o numero 4. São consideradas “placas” as peças que possuem proporção superior a 4 entre a medida da sua maior lateral e a sua espessura (ex. um piso de dimensões 20x40x8 cm é uma placa, já que 40/8=5).

No caso de Placas, as frestas devem ser maiores que 4 mm entre uma placa e outra. (NBR 15575-3).

 

Granili Slim

14,5x22x4 – 60x60x4,5 – 77x77x4 cm

 

Granili

11x22x6 e 8 – 14,5x22x8 e 10 – 25x25x6 e 8 – 30x60x8 – 40x40x6 e 8 – 50x50x6 e 8 -60x60x, 6 e 8 – 60x119x10 – 36,5x73x7 – 77x77x, 7 e 10 – 120x60x10 – 120x30x7 e 12

Novos tamanhos: 100x20x7 – 120x30x7, 120x60x7, 100x20x7, 100x30x7, 60x30x7 e 60x20x7

 

Pé de Moleque

11x22x8 – 14,5x22x8 e 10 – 25x25x8 – 30x60x8 – 40x40x8 – 50x50x8 – 60x60x8 – 60x119x10 – 36,5x73x7 – 77x77x7 e 10 cm

Recyclê

11x22x6 e 8 – 14x22x8 e 10 – 25x25x6 e 8 – 30x60x8 – 40x40x6 e 8 – 50x50x8 – 60x60x8 – 60x119x10 – 36,5x73x7 – 77x77x7 e 10 cm

 

ESPESSURAS

2,5 a 4,5 cm

Adequada para assentamento com argamassa sobre o contrapiso (Slim®)

 

6 e 7 cm

Adequada para passagem de pedestres

 

8 cm

Adequada para passagem de veículos e uso em modo elevado

 

10 e 12 cm

Adequada para passagem de veículos e caminhões

Sobre o Solo

As placas drenantes com mais de 6 cm de espessura devem ser aplicadas sobre o solo, dispensando o uso de contrapiso.

Sobre o contrapiso

As placas drenantes com até 4,5 cm de espessura (Slim) podem ser aplicadas sobre contrapiso, retirando a água da superfície do piso e direcionando-a para outro local com auxílio de um sistema de drenagem.

Modo Elevado

As placas drenantes podem ser aplicadas em modo elevado, ou seja, sobre pedestais que suportam as placas criando, assim, um vão abaixo dos pisos destinado à captação e retenção de águas pluviais.

 

PREPARAÇÃO DO SOLO

É possível ampliar a absorção original do solo com um sistema de drenagem, agrupando um piso de alta permeabilidade com base e sub base do solo adequadamente preparadas. Por exemplo, se há um solo argiloso de baixa permeabilidade de nada vale ter uma placa de alta permeabilidade na superfície, pois em poucos minutos de chuva ocorrerá a saturação do solo e a água voltará para a superfície (é o que acontece, por exemplo, em um gramado que em poucos minutos de chuva torrencial logo se formam córregos e poças de água).

Com a ajuda de um técnico de solo é possível determinar qual é o tipo da solo e com isso determinar a profundidade necessária para agregar a sub base e a base das placas, possibilitando a retirada da água da superfície e mantendo a absorção da água por um tempo muito acima do que ocorreria em um solo original.

INSTALAÇÃO

PASSO 1 - Escavar a área, deixando no mínimo 10 cm de profundidade e inclinação entre 1% e 5% na direção do escoamento de água. Se não houver restrição quanto à altura excedente iniciar com o passo 2;

PASSO 2 - Realizar o travamento do perímetro que receberá o piso drenante com seu aprofundamento rente ao nível do solo ou utilizando guia ou mini guia (obras de trafego leve). O travamento pode ser feito também após o assentamento das placas, para evitar a perda dos materiais de base, evitando o desalinhamento das peças;

PASSO 3 - Espalhar uma camada de 4 a 6 cm de brita 2 sobre o solo, nivelar e compactar para o efeito de agulhamento na terra. Pode-se utilizar máquina para compactar sapo. Se houver necessidade de instalação de tubulação drenante complementar, deve ser feita neste ponto da colocação e, neste caso, é preciso adicionar a manta geotêxtil Bidim RT-10 ao final da próxima etapa.

PASSO 4 - Espalhar uma camada de 4 a 6 cm de pedrisco ou pedra 0 sobre a brita, nivelar e compactar Pode-se utilizar placa vibratória. As camadas de brita são importantes pois garantem a estabilidade da base, evitando o risco de a água permeada tirar o apoio das peças.

PASSO 5 - Espalhar 1 a 2 cm de areia grossa bem molhada sobre a brita, para facilitar o assentamento e nivelamento das placas. (procedimento opcional). Assentar o piso Megadreno.

PASSO 6 - Preencher os rejuntes com areia grossa e seca. Para facilitar a colocação de areia somente nos rejuntes, utilizar um regador de bico longo como o usado para regar plantas. Preenchidos os espaços, regar com água para a areia decantar.

PASSO 7 - Nivelar o piso assentado. Pode-se fazer o pré-acerto das placas utilizando uma marreta de borracha ou um soquete de concreto encapado com câmara de pneu 4 a 5 camadas para aliviar o impacto, (batendo de forma leve para não danificar as peças). Para nivelar pode-se utilizar uma placa vibratória, posicionando uma placa de madeirite entre a chapa de metal e o piso, atenuando o impacto e evitando a quebra das pontas dos pisos.

PASSO 8 - Opcionalmente, ao invés de complementar os rejuntes com areia seca, a Braston disponibiliza a areia selante SELARE, que traz o diferencial de endurecer a superfície do rejunte, podendo ser elaborada com granilhas de 1 mm nas cores branca, cinza, preta, palha e ouro (marrom claro).

Observação: Durante ou após o término da instalação, caso o local de instalação se encontre em obras (como por exemplo, execução de paisagismo), recomenda-se cobrir a área dos pisos com uma lona, a fim de evitar sujeiras de difícil remoção.

No caso de pisos muito claros ou locais sujeitos à sujeira intensa e constante recomenda-se a impermeabilização da superfície, que deve ser feita após limpeza e secagem absoluta do piso, utilizando um produto Hidrofulgante à base água, cuja característica é de não formar película em sua superfície sem alterar a característica original do produto.

INSTALAÇÃO EM RAMPAS

Para aplicação de rampas é recomendável que as placas sejam aplicadas na forma “amarração”, visando aumentar o travamento das peças. A base da rampa sempre deve ser feita com um guia bem estacada, pois é ela que vai segurar todo o apoio das placas. As placas devem ser sempre confinadas tendo mini guias em suas laterais e testeira. Caso a rampa seja muito longa (a partir de 10 metros) é conveniente ter uma contenção no meio da rampa assentando o piso sobre um contra piso, o que deve preferivelmente ser feito também na primeira fileira do inicio da rampa. O rejuntamento com areia grossa é primordial para um bom travamento. Em termos de manutenção, é importante a cada ano de voltar a rejuntar as frestas com areia grossa para que não fiquem com as frestas vazias, o que ocorre devido à percolação ou da lavagem com jato de água ao longo do tempo.

 

LIMPEZA SEMANAL

A limpeza de rotina dos pisos pode ser feita com uma jateadora de alta pressão (WAP), com o auxílio de detergentes neutros e vassoura com cerdas de plástico ou piaçava.

Para desobstruir os orifícios das placas drenantes pode-se utilizar um aspirador de pó/água.

LIMPEZA PESADA (recomendado apenas para pisos com acabamento fulgê leve)

Molhe o piso e aplique o produto ‘Limpa Pedras’ com movimentos circulares, escovando e enxaguando placa por placa. Caso sejam peças menores que 40x40 cm, devem ser limpas respeitando o limite de 1m2 por vez. Após aplicação do produto de limpeza, deve-se enxaguar em no máximo 2 minutos.

Downloads


 
 

LIMPEZA SEMANAL

A limpeza de rotina dos pisos pode ser feita com uma jateadora de alta pressão (WAP), com o auxílio de detergentes neutros e vassoura com cerdas de plástico ou piaçava.

Para desobstruir os orifícios das placas drenantes pode-se utilizar um aspirador de pó/água.

 

LIMPEZA PESADA (recomendado apenas para pisos com acabamento fulgê leve)

Molhe o piso e aplique o produto ‘Limpa Pedras’ com movimentos circulares, escovando e enxaguando placa por placa. Caso sejam peças menores que 40x40 cm, devem ser limpas respeitando o limite de 1m2 por vez. Após aplicação do produto de limpeza, deve-se enxaguar  em no máximo 2 minutos.

  • PISO DRENANTE X PISO PERMEÁVEL
  • O piso drenante é desenhado para escoar a água para os drenos. O piso permeável permite gravitacionalmente a passagem da água.
  • Apenas o grau “Alta permeabilidade” pode ser considerado permeável. Os demais: média, baixa, muito baixa não são considerados pisos permeáveis. O coeficiente mínimo de permeabilidade deve ser 3.600 mm/h.
  • RESISTÊNCIA EM PLACAS
  • No caso das placas, o laudo mais importante para atestar sua resistência do piso é o de Flexão ou Tração Simples. Isto porque a ação de stress a que a peça for submetida é distribuída somente sobre a peça, em seu centro, apoiando-se suas 4 pontas, sem a participação de outras peças para atenuar o esforço (diferente do que acontece, por exemplo, com o piso intertravado).
  • O teste de Resistência à Tração na Flexão é recomendado apenas para placas em grandes tamanhos, pois um carro pode passar e as duas rodas podem flexionar a peça e assim quebrá-la. O resultado, para placas de concreto permeáveis, deverá ser igual ou maior que 2,5 MPa.
  • O teste de Resistência à Compressão não é relevante na definição de resistência de placas, apenas de pisos intertravados.
  • As frestas devem ser maiores que 4 mm entre uma placa e outra. (NBR 15575-3).
 

O objetivo desta ferramenta de comunicação é organizar as informações que devem ser declaradas pelo fabricante, de forma transparente e comprovada, ajudando com dados consistentes nas fases de especificação, obra e manutenção do produto.

ARIA

A inclusão de aditivos mais dióxido de titânio (TiO2) na composição geram um material com propriedade fotocatalítica, ou seja, capaz de atenuar e degradar poluentes atmosféricos*.

IMPERVIA

Uso de impermeabilizante na composição das placas de concreto maciças, que assegura a menor impregnação de partículas e resíduos em sua superfície.

RELUZI

Uso de agregados na composição que diminuem a atermicidade, aumentam a luminosidade das placas e do ambiente, resultando em cores radiantes.

RESIST

Reforço estrutural com ferro armado ou tela de fibra de vidro. Garante maior resistência à ruptura, em especial no uso em modo elevado.

SELARE

Areia selante elaborada com granilhas de mármore, quartzo e resina que rejunta e uniformiza calçamentos com placas permeáveis.

TITAN

Uso de minerais de extrema dureza na composição das placas para aumentar sua resistência ao atrito em áreas de rampas ou de tráfego intenso.

Animação explica o piso drenante da Braston


Conheça o Megadreno em detalhes nesta animação exclusiva, que fala do problema da impermeabilização das cidades e como o piso drenante ajuda a resolver este e outros problemas urbanos.


leia mais

Piso drenante é 8 vezes mais permeável que o paver comum


O piso permeável é uma alternativa para atender às legislações municipais, que, atentas à questão da impermeabilização urbana, estão cada vez mais exigentes em relação à área permeável dos empreendimentos e das calçadas.


leia mais

Duplamente sustentável: piso drenante pode ser produzido com matéria-prima reciclada


Refugo da própria obra onde o piso será instalado pode ser utilizado na sua composição


leia mais

A exemplo da tabela nutricional, já está disponível a Tabela Ambiental® para produtos da Construção Civil


Braston Pisos apresenta a novidade.


leia mais

Pavimento permeável pode minimizar enchentes urbanas


Uma das causas das enchentes nas grandes cidades é a impermeabilização do solo, com o concreto e o asfalto impedindo que a terra absorva parte da água e evite que ela se acumule nos locais mais baixos. Más existe uma solução!


leia mais